L. Freire, P.M. Arezes and J.C. Campos
A importância das avaliações qualitativas em sistemas E-learning
In P. Arezes, J.S. Baptista, M.P. Barroso, P. Carneiro, P. Cordeiro, N. Costa, R. Melo, A.S. Miguel and G.P. Perestrelo, editors, Occupational Safety and Hygiene (SHO 2011), pages 274-278. 2011.

Abstract

É cada vez mais frequente encontrarem-se investigações sobre a usabilidade dos sistemas de E-learning. Como resultados destas investigações, parece ser claro que grande parte delas aponta para a necessidade de uma discussão crítica acerca de métodos para avaliação de usabilidade específicos para os sistemas educativos, nomeadamente, sobre a importância do foco nos métodos direccionados para os utilizadores principais. Entretanto, parece também ser urgente e fundamental investigar a forma com que as análises ergonómicas tem sido aplicadas, assim como, as adaptações necessárias a tais métodos de usabilidade, de modo a definirem-se avaliações mais coerentes com a natureza do sistema. Sendo assim, com base na observação dos sistemas de E-learning - neste artigo será apresentada uma revisão bibliográfica quanto às principais formas de avaliação de usabilidade em sistemas educativos. Como resultado desta revisão, os estudos de Ergonomia levam-nos a considerar possibilidades de análise da usabilidade através de um ponto de vista mais humano, onde se equaciona a influência que o background do utilizador poderá ter sobre a interacção com o sistema e, consequentemente, que atributos de usabilidade serão mais significativos para aquele determinado perfil de utilizador. Neste sentido, o presente estudo pretende argumentar, através de uma visão geral do estado-da-arte, em prol da necessidade e da importância que o investigador deve ter sobre a noção exacta dos instrumentos de que dispõe, por forma a averiguar os dados que o utilizador poderá fornecer-lhe e qual a relevância dos resultados obtidos para a introdução de melhorias no sistema. Ao longo do artigo é efectuada uma discussão sobre métodos qualitativos de avaliação de usabilidade, baseados em experiências com sistemas de E-learning, académicos e/ou comerciais, ao incluir utilizadores com origens em diversos países e culturas. Dito isto, este artigo pretende retratar uma mudança de paradigma de avaliação que tem sido observada nos últimos anos, tanto na área de ergonomia, como na área do design de sistemas educativos.

@InProceedings{FreireAC:2011,
 author = {L. Freire and P.M. Arezes and J.C. Campos},
 title = {A importância das avaliações qualitativas em sistemas E-learning},
 booktitle = {Occupational Safety and Hygiene (SHO 2011)},
 pages = {274-278},
 editor = {P. Arezes and J.S. Baptista and M.P. Barroso and P. Carneiro and P. Cordeiro and N. Costa and R. Melo and A.S. Miguel and G.P. Perestrelo},
 abstract = {É cada vez mais frequente encontrarem-se investigações sobre a usabilidade dos sistemas de E-learning. Como resultados destas investigações, parece ser claro que grande parte delas aponta para a necessidade de uma discussão crítica acerca de métodos para avaliação de usabilidade específicos para os sistemas educativos, nomeadamente, sobre a importância do foco nos métodos direccionados para os utilizadores principais. Entretanto, parece também ser urgente e fundamental investigar a forma com que as análises ergonómicas tem sido aplicadas, assim como, as adaptações necessárias a tais métodos de usabilidade, de modo a definirem-se avaliações mais coerentes com a natureza do sistema. Sendo assim, com base na observação dos sistemas de E-learning - neste artigo será apresentada uma revisão bibliográfica quanto às principais formas de avaliação de usabilidade em sistemas educativos. Como resultado desta revisão, os estudos de Ergonomia levam-nos a considerar possibilidades de análise da usabilidade através de um ponto de vista mais humano, onde se equaciona a influência que o background do utilizador poderá ter sobre a interacção com o sistema e, consequentemente, que atributos de usabilidade serão mais significativos para aquele determinado perfil de utilizador. Neste sentido, o presente estudo pretende argumentar, através de uma visão geral do estado-da-arte, em prol da necessidade e da importância que o investigador deve ter sobre a noção exacta dos instrumentos de que dispõe, por forma a averiguar os dados que o utilizador poderá fornecer-lhe e qual a relevância dos resultados obtidos para a introdução de melhorias no sistema. Ao longo do artigo é efectuada uma discussão sobre métodos qualitativos de avaliação de usabilidade, baseados em experiências com sistemas de E-learning, académicos e/ou comerciais, ao incluir utilizadores com origens em diversos países e culturas. Dito isto, este artigo pretende retratar uma mudança de paradigma de avaliação que tem sido observada nos últimos anos, tanto na área de ergonomia, como na área do design de sistemas educativos.},
 year = {2011}
}

Generated by mkBiblio 2.6.23