Departamento de Informática (UM)

Página de Unidade Curricular

DesignaçãoCódigoCursoRegimeRegente

Linguagens para Computação Numérica

4648 [H602N4]

Licenciatura em Física [FIS]

S2

Vítor Manuel Rodrigues Alves

Objetivos

Desenvolver e aprofundar a formação em Tecnologias da Informação e da Comunicação.
É objectivo desta unidade curricular explorar e ampliar os conhecimentos relacionados com a utilização de Linguagens de Programação e o uso de software de Computação Simbólico no contexto da Física.

Programa

1. Linguagens de Programação
1.1 Algoritmos e Estruturas de Dados;
1.2 Introdução a linguagens de programação;
2. Computação simbólica
2.1 Computação Numérica;
2.2 Computação Simbólica;
2.3 Computação Algébrica;
2.4 Gráficos;
3. Resolução de problemas elementares de Física.

Bibliografia

Thomas H. Cormen, Charles E. Leiserson, Ronald L. Rivest, Clifford Stein, Introduction to Algorithms (2nd edition), MIT Press, ISBN-13: 978-0262032933, 2001.

Kernighan B., Richie D., The C Programming Language, Prentice Hall, 2nd edition, 1988.

Bjarne Stroustrup. The C++ Programming Language. Addison Wesley Pub Co, 3rd edition edition, February 2000.

Resultados da aprendizagem

- Demonstrar capacidade de resolução de problemas inerentes à execução das tarefas de programação;
- Aplicar uma Linguagem de Programação estudada na programação de computadores;
- Utilizar software de cálculo simbólico;
- Resolver problemas de análise matemática e álgebra linear usando cálculo simbólico;
- Utilizar software de cálculo simbólico para visualização gráfica de funções de uma e duas variáveis;
- Resolver problemas elementares de Física recorrendo ao uso de uma linguagem de programação e/ou usando um software de computação simbólico.

Método de avaliação

- Discussão dirigida;
- Brainstorming;
- Palestra.
Métodos de Ensino Individualizado:
- Estudo dirigido;
- Ensino por módulos.
Métodos de Ensino Sócio-Individualizado:
- Projeto;
- Problemas;
- Pesquisa.
Métodos de avaliação

A avaliação da aprendizagem envolve dois instrumentos de avaliação: um trabalho de desenvolvimentos experimentais e escritos, a realizar em grupo, consubstanciando uma componente prática de grupo e uma prova prática, de carácter individual, concretizando uma componente prática individual.
Tanto a componente individual como a componente de grupo têm limite de execução temporal bem definido, nunca excedendo o período letivo, exigindo-se, ainda, a realização de todos os trabalhos enunciados. A não entrega dos trabalhos dentro dos prazos estabelecidos acarretará uma penalização de 25% na sua classificação.
A classificação final é dada na forma:
- 50% da classificação provém da componente prática de grupo;
- 50% da classificação provém da componente prática individual.
É considerado aprovado o aluno cuja nota final seja superior ou igual a 10 (dez) valores, sendo obrigatório ter classificação positiva em todos os instrumentos de avaliação.

Funcionamento

Turno: T 1; Docente: Vítor Manuel Rodrigues Alves; Dep.: DI; Horas: 15.
Turno: PL 1; Docente: Pedro José Costa Oliveira; Dep.: DI; Horas: 15.
Turno: PL 1; Docente: Cristiana Marisa Pereira Neto; Dep.: DI; Horas: 30.
Turno: PL 2; Docente: Pedro José Costa Oliveira; Dep.: DI; Horas: 15.
Turno: PL 2; Docente: Cristiana Marisa Pereira Neto; Dep.: DI; Horas: 30.

[ Outras UCs do Departamento ]