Departamento de Informática (UM)

Página de Unidade Curricular

DesignaçãoCódigoCursoRegimeRegente

Gestão de Redes

11596 [ME63ME6300005395]

Mestrado em Engenharia de Redes e Serviços Telemáticos [MERST]

S1

Bruno Alexandre Fernandes Dias

Objetivos

Esta unidade curricular semestral enquadra-se no plano do Mestrado Integrado em Engenharia Informática da Universidade do Minho. Aparece no primeiro semestre do quarto ano e visa introduzir uma formação genérica na área da gestão de redes e serviços, sistemas de comunicações e aplicações distribuídas. Foca a sua intervenção na familiarização com a arquitetura utilizada na gestão de redes TCP/IP.

Programa

1. Motivação:
1.1 Introdução Histórica;
1.2 Gestão de redes não normalizada: pequenas aplicações utilitárias e gestão adhoc;
1.3 Necessidade da normalização das atividades de gestão.
2. Arquiteturas de gestão:
2.1 Visão genérica das arquiteturas OSI e TMN;
2.2 Introdução à arquitetura "Internet Network Management Framework" (INMF), ou arquitetura SNMP.
3. Arquitetura de gestão INMF/SNMP:
3.1 Conceptualização da informação de gestão (Modelo de dados e objetos/variáveis de gestão);
3.2 Arquitetura das entidades de gestão e paradigmas de comunicação;
3.3 Normas SMI e sua aplicação na construção de MIBs;
3.4 O protocolo SNMPv1, SNMPv2 e SNMPv3;
3.5 Estudo detalhado das normas MIB-I, MIB-II e Interfaces-MIB;
3.6 Normas de segurança: VACM e USM.
4. Gestão por serviços:
4.1 Arquiteturas independentes dos modelos de dados e orientadas às funções de gestão;
4.2 Arquiteturas de gestão orientadas aos serviços.
5. Tecnologias complementares:
5.1 Normas desenvolvidas pelo DMTF para gestão distribuída;
5.2 Gestão baseada na infraestrutura e protocolos Web;
5.3 Gestão por agentes móveis e/ou por delegação.
6. Atividades de gestão:
6.1 Configuração;
6.2 Monitorização de Falhas e Tráfego;
6.3 Monitorização de Serviços;
6.4 Monitorização de Qualidade de Serviço;
6.5 Gestão Administrativa e Estratégica.
7. Introdução à Gestão de Redes de Telecomunicações (TMN):
7.1 Conceitos gerais;
7.2 Modelos Lógicos e Funcionais;
7.3 Interfaces Normalizados.
8. Ferramentas de Gestão Corrente:
8.1 Ping, Traceroute, NetCat e NetStat;
8.2 MRTG, Neo, Nagios e Sysmon;
8.3 Oak, TCPDump/Wireshark.
9. Tópicos Avançados:
9.1 Gestão de Serviços por Políticas;
9.2 Gestão Integrada, Automação e Autonomização;
9.3 Representação/ definição de comportamentos/ regras e ações de gestão autonómica;
9.4 Outras tecnologias relevantes do estado da arte.

Bibliografia

Network Management, MIBs and MPLS: Principles, Design and Implementation, Stephen B. Morris, Addison Wesley, 2003.

Essential SNMP, 2nd Edition, Douglas Mauro, Kevin Schmidt, O'Reilly, 2003.

Network Management, An introduction to principles and practice, M. Subramanian, Addison Wesley, 1999.

SNMP, SNMPv2, SNMPv3 and RMON 1 and 2, William Stallings, Addison-Wesley, 1998.

Resultados da aprendizagem

Pretende-se dotar os alunos de conhecimentos básicos sobre as mais importantes normas e tecnologias de gestão de redes atualmente em uso. Os alunos devem ser capazes de:
- Reconhecer e caracterizar as atividades inerentes à gestão de redes e serviços, incluindo os dispositivos de rede tradicionais até às aplicações distribuídas.
- Saber escolher e aplicar a arquitetura de gestão normalizada mais apropriada para a realização dessas atividades.
- Identificar e calcular genericamente os custos e as principais limitações da aplicação dessa arquitetura em vários cenários de implementação.
- Compreender e descrever os problemas mais comuns da automação e autonomização das atividades de gestão de redes, serviços e sistemas de comunicações ou aplicações distribuídas.
- Identificar os principais conceitos e projetos do estado da arte na gestão de redes e serviços mais complexos, como por exemplo, a gestão de serviços "cloud".
- Definir e descrever as métricas para representação e parametrização da qualidade dos serviços em aplicações distribuídas.
- Utilizar com eficácia as ferramentas mais comuns para, na prática, executar a gestão estratégica, administrativa e funcional de sistemas de comunicação e aplicações distribuídas.

Método de avaliação

A avaliação dos alunos é feita através de elementos de avaliação teórica (dois testes escritos e um exame), da avaliação de três trabalhos práticos, de complexidade crescente, desenvolvidos individualmente ou em grupos de dois alunos, e também através da avaliação contínua da participação e empenho nas horas de contacto e na apresentação e defesa dos trabalhos realizados. É atribuído maior peso à componente de avaliação prática.

Funcionamento

Turno: T 1; Docente: Bruno Alexandre Fernandes Dias; Dep.: DI; Horas: 15.
Turno: TP 1; Docente: Bruno Alexandre Fernandes Dias; Dep.: DI; Horas: 30.

[ Outras UCs do Departamento ]